Energia SolarFique por dentroFonte de EnergiaNovidades

Série Placas Solares: Conheça 8 tipos de painéis solares

By 28 de julho de 2020 No Comments

Esse texto é o primeiro de uma série de três aqui no blog da Spin Solar, onde iremos abordar aspectos relacionados a um dos componentes mais importantes do sistema fotovoltaico: as placas ou painéis solares. São eles: do que são feitas as placas solares, como as placas solares geram a energia que conhecemos, qual o custo das placas e informações sobre financiamento.

Para começar nossa série de textos aqui no blog da Spin Solar vamos falar sobre 8 tipos de painéis solares que existem hoje no mercado.

Painel solar fotovoltaico de silício monocristalino

A tecnologia que utiliza o silício monocristalino é a mais antiga e possui a eficiência mais alta. São painéis facilmente reconhecíveis olhando de perto pois possuem uma cor uniforme, indicando silício de alta pureza e com laterais arredondadas.

São feitos a partir de um único cristal de silício ultrapuro, (lingotes de silício de forma cilíndrica), este é fatiado “em rodelas” fazendo assim, lâminas de silício individuais, que são então tratadas e transformadas em células fotovoltaicas. Cada célula fotovoltaica circular tem ‘é cortada para otimizar o espaço disponível no painel solar monocristalino e aproveitar melhor a área do painel. As células fotovoltaicas então são dispostas no painel em série e paralelamente.

Painel solar fotovoltaico de silício policristalino

Este painel também é feito de silício e a principal diferença entre o mono e o policristalino é o método utilizado na fundição dos cristais. No policristalino, os cristais de silício são fundidos em um bloco, preservando a formação de múltiplos cristais. Quando este bloco é cortado e fatiado, é possível observar esta formação múltipla de cristais.

Uma vez fundido, eles são serrados em blocos quadrados e, em seguida, fatiados em células assim como no monocristalino, mas é um pouco mais fácil de produzir e são ligeiramente menos eficientes.

Painel solar de silício amorfo

 É a forma não cristalina de silício usada para células solares e transistores de película fina em LCDs. As células de silício amorfo geralmente apresentam baixa eficiência, mas são uma das tecnologias fotovoltaicas mais ecológicas , pois não utilizam metais pesados ​​tóxicos , como cádmio ou chumbo. Com uma técnica de fabricação chamada de “empilhamento”, várias camadas de células solares de silício amorfo podem ser combinadas, utilizando apenas 1% do silício usado em células solares de silício cristalino. Por outro lado, o empilhamento possui um custo elevado.

Painel solar de telureto de cádmio

 A tecnologia se baseia na utilização de telureto de cádmio, um semicondutor disposto em uma fina camada para absorver e converter a luz solar em eletricidade. É a única tecnologia de película fina com custos mais baixos do que as convencionais células solares feitas de silício cristalino em sistemas multi-quilowatts.

Painéis solares de seleneto de cobre, índio e gálio

É o nome para um novo semicondutor usado em células fotoelétricas, cuja fórmula química contém cobre, índio, gálio e selênio. Ao contrário das células feitas com silício que são baseadas numa junção p-n (positivo-negativo) de um mesmo material, estas células são feitas com várias camadas ultrafinas de diferentes semicondutores, cada qual com diferentes gaps de energia (quantidade de energia necessária para que o elétron efetue a transição da característica de isolante para a banda de condução de energia).

Células fotovoltaicas orgânicas

As células são compostas por eletrodos impressos em polímeros. A tecnologia que torna a conversão da luz solar em energia possível nesses finos materiais é a seguinte: polímeros orgânicos condutores ou pequenas moléculas orgânicas absorvem a luz solar e transportam a carga energética para o conversor, que transforma a energia térmica em elétrica. Essas células solares são impressas em uma “folha” de plástico, utilizando o método roll-to-roll, isto é, compactada em um rolo.

Painel solar híbrido

Um painel solar híbrido, definido mais corretamente como um coletor de PVT (Photo Voltaic Thermal) é um aparelho que permite a conversão de energia irradiada pelo sol em parte em energia elétrica e em parte em energia térmica combinando do efeito de um módulo fotovoltaico e um painel solar térmico (cogeração fotovoltaica).

Qualquer que seja o tipo de placa solar que você irá escolher, recomendamos nosso serviço de manutenção que permite maior durabilidade e eficiência do seu sistema.

Fontes: Wikipedia, Portal Solar, E-cycle, pt.Solar-Energia

Foto: Pexels

Leave a Reply