Energia SolarFique por dentroFonte de Energia

Série Placas Solares: Como as placas geram a energia que conhecemos e como funciona uma usina de energia solar

By 4 de agosto de 2020 No Comments

Dando continuidade à nossa série de textos sobre placas solares, hoje iremos falar sobre o processo de geração de energia elétrica através do sistema fotovoltaico. Vamos conferir? 

No texto da semana passada a gente escreveu sobre 8 tipos de placas e matérias primas utilizadas para a fabricação das placas solares que conhecemos. 

Essa matéria prima utilizada na fabricação das células fotovoltaicas, na grande maioria dos casos o silício, são chamados de materiais semicondutores pois quando a célula é exposta à luz, parte dos elétrons do material iluminado absorve fótons que são partículas de energia presentes na luz solar. Também podemos entender assim: o fóton “arranca” um elétron da célula fotovoltaica, criando um espaço vazio no átomo excitado. Então o elétron encontra rapidamente outro espaço vazio para voltar a preenchê-lo, e a energia gerada dissipa-se em forma de calor. O princípio de uma célula fotovoltaica é obrigar os elétrons e os espaços vazios a avançar para o lado oposto do material em lugar de simplesmente recombinar-se nele: assim, produz uma diferença de potencial e tensão entre as duas partes do material, como ocorre numa pilha.

A energia gerada na célula solar fotovoltaica é de corrente contínua, então as strings das placas  carregam essa corrente até o inversor solar que é responsável pela conversão de corrente contínua para alternada, só então a energia é distribuída para o estabelecimento.

Uma usina solar é um sistema fotovoltaico de grandes proporções utilizado para produção e venda de energia elétrica. Os painéis solares produzem energia elétrica que passa por um inversor para converter a energia que é produzida em corrente contínua para corrente alternada que então é transmitida pelas redes de transmissão de energia para ser distribuída para uso residencial, comercial ou industrial. Os inversores entregam a energia produzida pelos painéis fotovoltaicos em até 380 Volts. Para a transmissão de energia nas linhas de alta tensão é preciso de uma tensão bem mais alta que isso, portanto utilizam-se transformadores para elevar a tensão para 13.800 Volts, 69.000 Volts, 138.000 Volts e até acima de 230.000 Volts.

E então, o que achou? Não perca semana que vem o último texto da série sobre placas solares, onde iremos tratar da questão do custo das placas e as atuais modalidades de financiamento dos sistemas fotovoltaicos. 

Fontes: Wikipedia, E-cycle, Portal Solar

Foto: Pexels

Leave a Reply