Energia SolarFique por dentroFonte de EnergiaInovação

Imóvel alugado: Vale a pena instalar energia solar? Ideias para você dar adeus ao aluguel

By 18 de agosto de 2020 No Comments

Aqui na Spin Solar nós achamos que sim, até mesmo num imóvel alugado pode valer a pena investir em energia solar para seu negócio crescer e até mesmo para você se livrar do aluguel. Como observamos que esta é uma dúvida frequente dos nossos amigos e clientes, resolvemos escrever um texto no nosso blog sobre este assunto.

Em primeiro lugar sugerimos que você faça alguns questionamentos para si mesmo e ao dono do imóvel. Se você é dono de uma padaria e o imóvel é alugado, comece perguntando a si mesmo:

1- Meu negócio está instalado neste ponto há muitos anos?

2- Eu pretendo adquirir este imóvel futuramente?

3- O imóvel tem uma boa área de telhado ou mesmo espaço no terreno para instalação de placas solares?

Se você respondeu sim a essas três perguntas, você já pode dar o próximo passo e conversar com o proprietário do imóvel sugerindo a ele alguns questionamentos:

1- Você tem interesse em vender este imóvel futuramente?

2- Interessa valorizar o seu imóvel em até 20%?

O proprietário respondendo afirmativamente, resta definir quem fará o investimento. Se o inquilino obtiver autorização do proprietário para instalação de energia solar, logo que o sistema começar a gerar energia, ele terá substituído a fatura de luz pela parcela do financiamento pois as taxas de juros para instalação de energia solar são bastante atrativas.

Por exemplo, o João tem uma padaria num imóvel alugado e gasta R$ 1.000,00 com energia elétrica todo o mês. Se ele instalar energia solar financiando um sistema fotovoltaico que gera a energia que ele precisa para produzir seus pães, dentro de 5 anos o João já pode começar a fazer uma poupança para, por exemplo, adquirir o ponto da sua padaria se o proprietário tiver interesse em vender.

Se o proprietário desejar fazer o investimento para valorizar o imóvel em até 20%, além do aluguel pago pelo imóvel, agora ele poderá receber pelo “aluguel” da luz, cobrando pelo consumo do seu inquilino, quitando o financiamento com esse valor.

Essa mesma lógica pode ser aplicada aos imóveis residenciais, gerando retorno financeiro garantido para ambas as partes de forma sustentável e eficiente.

Foto: Pexels/Pixabay

Leave a Reply